As novas Diretrizes em RCP lancaram

2010-guidelinesAlguns dos destaques para 2010

  • Ênfase contínua na alta qualidade em RCP
  • Ventilações ainda recomendadas para equipes de resgate treinadas
  • Mudança na seqüência de A-B-C para C-A-B
  • RCP somente por compressão
  • Dispositivos de resposta à RCP
  • Educação, implementação e treinamento em equipe
  • Estratégias de desfibrilação

 

Elementos incluídos na alta qualidade em RCP

  • Abrange uma freqüência de compressões de pelo menos 100/min. Uma mudança no texto anterior que preconizava cerca de 100/min. Nenhum limite superior na freqüência é colocado pela ILCOR ou AHA, mas a ERC coloca um limite superior de 120/min.
  • Uma profundidade de compressão de pelo menos 5 cm (2”) em adultos (era de 4 a 5 cm) e para recém nascidos e crianças em pelo menos um terço do diâmetro anterior-posterior do tórax ou cerca de 4 cm (1,5”) em um recém nascido e 5 cm em uma criança.
  • Permitir o recuo completo do tórax após cada compressão.
  • Minimizar todas as interrupções às compressões do tórax.

 

Ventilações são ainda recomendadas para equipes de resgate que tenham sido treinadas em RCP

O ERC preconiza que, de forma ideal, todos os cidadãos devem ser treinados para fornecer compressões e ventilações e aqueles treinados somente em compressão  devem ser encorajados a aprender a RCP completa. A compressão no tórax combinada com respirações de resgate permanece como a opção para a RCP fornecida pela equipe de resgate leiga treinada e por profissionais, conforme a AHA / ERC / ILCOR.


Mudança na seqüência A-B-C para C-A-B

Devido à ampla maioria de paradas cardíacas ocorrer em adultos, onde os elementos iniciais críticos de Suporte Básico à Vida são compressões no tórax e desfibrilação, a seqüência de BLS de A (vias aéreas) – B (respiração) – C (Circulação de Compressões) foram alterados para C-A-B pela ILCOR e AHA. Isto é para assegurar que as compressões no tórax serão iniciadas mais cedo enquanto o sangue ainda estiver bem oxigenado. Após 30 compressões, 2 ventilações são realizadas. Isto também é recomendado para bebês e crianças (mas não para recém nascidos). O ERC ainda recomenda verificar a via aérea como o primeiro passo na seqüência de Suporte Básico à Vida, mas depois prioriza as compressões sobre as ventilações.


RCP somente por compressão

Se um atendente não for treinado em RCP ou treinado, mas não proficiente em ventilações, ele deve fornecer RCP apenas manual (somente compressão) para adultos, crianças e recém nascidos. A AHA advoga que os programas de treinamento em RCP devam ensinar RCP somente por compressão como uma alternativa à RCP convencional para equipes de resgate que são relutantes ou incapazes de fornecer RCP convencional.


Dispositivos de resposta à RCP

Dispositivos de resposta à RCP têm mostrado aperfeiçoar a aquisição e retenção de habilidades e podem ser considerados durante o treinamento de pessoas leigas e profissionais de cuidados de saúde e para uso clínico como parte de uma estratégia global para melhorar a qualidade de RCP. Seu uso é encorajado a armazenar dados para monitoração e aprimorar o desempenho clínico em RCP e fornecer resposta às equipes de resgate profissional durante sessões de debriefing.

 

Educação, implementação e Equipes

A aprendizagem auto-didática com pequenos cursos de vídeo / computador e mínimo ou sem treinamento do instrutor mais a prática manual são consideradas uma alternativa eficaz aos cursos de Suporte Básico à Vida dirigido pelo instrutor (RCP e AED).

As pessoas leigas devem receber treinamento em RCP que inclua o reconhecimento de respiração profunda ou anormal como um sinal de parada cardíaca em adultos quando outros sinais vitais estiverem ausentes. Os consultores do Serviço Médico de Emergência também devem ser especificamente treinados para identificar a respiração profunda a fim de melhorar o reconhecimento da parada cardíaca.


Devido as habilidades adquiridas nos treinamentos de Suporte Básico à Vida e no Suporte Avançado à Vida poderem se deteriorar em apenas 3 a 6 meses após o treinamento, avaliações freqüentes e treinamento mais atualizado são recomendados para manter as habilidades.

O treinamento de prestadores de cuidados médicos em Suporte Básico à Vida não deve apenas ensinar habilidades individuais, mas também ensinar ao pessoal de resgate a trabalhar em equipes eficazes devido às ressuscitações na maioria dos Serviços Médicos de Emergência e sistemas de cuidados médicos envolverem equipes de resgate.

O debriefing é uma técnica sem risco focalizada no aprendiz para ajudar as equipes de resgate e pessoal individual a refletir sobre e melhorar o desempenho. O debriefing deve estar incluído em cursos de Suporte Básico à Vida a fim de facilitar a aprendizagem e poder ser utilizado para revisar o desempenho no ambiente clinico para aperfeiçoar o desempenho subseqüente.


Estratégias de Desfibrilação

As equipes de resgate devem iniciar com compressões no tórax e utilizar o desfibrilador tão logo esteja disponível. As compressões devem ser interrompidas apenas antes e depois das tentativas de desfibrilação.

Não existe mudança para as diretrizes de 2005 em relação aos níveis de energia do primeiro ou dos choques subseqüentes: em essência, siga a recomendação do fabricante.

Para mais detalhes sobre as diretrizes de 2010:

ILCOR home page with link to all guidelines 

A summary of changes in the European Resuscitation Guidelines 2010

 

 

2010 Handbook for ECC

A edição de 2010 do Manual de Cuidado Cardiovascular de Emergência para Prestadores de Cuidados Médicos incorpora a mais recente ciência e recomendações de treinamento a partir das Diretrizes da Associação Americana do Coração para Respiração Cardiopulmonar (RCP) e Cuidado Cardiovascular de Emergência (CCE).

Esta ferramenta de referência com tamanho de bolso fornece acesso rápido à ciência mais recente de ressuscitação e informação de tratamento. O manual é organizado por suportes básico e avançado em adultos e crianças bem como ressuscitação em recém nascidos. Isto fornece algoritmos, protocolos, seqüências, dosagens de medicamentos e muito mais.