“O papel do farmacêutico está mudando significativamente” disse o Prof. Marjorie Weiss, Diretor de Treinamento em Farmácia na Universidade de Bath, Inglaterra. “Eles estão aumentando a oferta de serviços a pacientes como consultorias sobre uso de medicamentos apropriado, doenças secundárias e estilos saudáveis de vida. Alguns farmacêuticos, com treinamento adicional, também podem prescrever medicamentos.” Tendo identificado estas mudanças e desenvolvendo expectativas dos farmacêuticos de hoje, o Prof. Weiss continua, “Estas requerem as habilidades clinicas e de comunicação do farmacêutico.”

Uma realidade virtual

No reconhecimento do papel crescente do farmacêutico, a Universidade de Bath, uma das dez universidades de maior liderança no Reino Unido com uma reputação internacional para pesquisa e ensino de qualidade, tem investido em uma nova sala moderna de treinamento. Configurada como uma farmácia real com um consultório e salas de consulta, cada estudante é designado a um grupo de pacientes fictícios, cada um com registros de medicamentos que o estudante pode utilizar para decidir quais medicamentos podem ser prescritos e dispensados de modo seguro. O novo laboratório também inclui seis salas de consultas farmacêuticas, onde os estudantes são filmados enquanto simulam consultas com pacientes, representados pela equipe de treinamento ou atores profissionais, dando um valioso retorno aos estudantes sobre como eles se comunicam com os pacientes.

“O treinamento em farmácia tem feito grandes avanços ao longo dos últimos anos”, acrescenta a Prof. Jane Millar, ex-vice-reitora da universidade. “Esta nova sala de treinamento em farmácia irá assegurar que os farmacêuticos da Universidade de Bath tenham os melhores treinamentos vocacionais possíveis para capacitá-los a satisfazer as necessidades de sua profissão."

Um paciente virtual

Recentemente adquirido pela universidade está o simulador de paciente, SimMan 3G, apelidado carinhosamente de “Simon” pelos estudantes. Como complemento ao novo treinamento que agora está presente na universidade, a Dra. Denise Taylor, Membro Sênior de Ensino em Farmácia Clínica observa, “Ele simula surpreendentemente a vida humana. Tem uma pulsação, suas pupilas contraem quando você acende a luz sobre ele e também reage a medicamentos de um modo similar a uma pessoa real. Se ele tiver uma reação ao medicamento, pode ter um ataque, suor ou vômito.” Tão logo o SimMan 3G começou a ser amplamente adquirido por médicos instrutores em escolas de medicina no Reino Unido, a Universidade de Bath passou a ser uma das primeiras instituições de farmácia a possuir um. A Dra. Taylor conclui, “Ele é um incrível recurso devido dar aos estudantes uma chance de praticar habilidades de exame, incluindo diagnóstico e tratamento de pacientes em um ambiente seguro.”