Mais de 74% de eventos adversos em ambientes de saúde se relacionam a pouca comunicação. Esta estatística iluminada sugere que com o tipo correto de ambiente de treinamento, profissionais de saúde de todas as áreas podem se beneficiar de um novo tipo de treinamento baseado na comunicação, trabalho em equipe e habilidades de liderança.

Conduzido pelo reitor associado de saúde, Prof. Cobie Rudd, o Centro de Simulação em Saúde da Edith Cowan University foi financiado pela universidade e inaugurado em 2007. Ele foi desenvolvido após extensas consultas com figuras chave em simulação incluindo Dr. Brendan Flanagan, assim como consultas com o corpo de estudantes. Estas consultas revelaram que não somente estudantes desejam sua competência e confiança a mais alta possível, mas também que este treinamento deveria servi-los logo após a graduação. Utilizando a estatística acima como um catalisador, a ECU dispõe a dar a seus estudantes um “pouso suave” e a desenvolver a futura capacidade de seus parceiros em um ambiente de treinamento totalmente novo.

Bom planejamento significa grandes resultados

No planejamento do centro, avaliar problemas do sistema de saúde foi um trampolim principal para idéias. Uma parte chave disto foi projetar ambientes flexíveis e de imersão que fossem os mais autênticos possíveis aos ambientes clínicos reais. Portanto, todos os tipos de situação podem ser recriados, abrangendo desde comportamento agressivo em práticas gerais até apresentações de saúde mental em uma faixa de ambientes para investigações forenses em departamentos de emergência. 

Uma experiência totalmente simulada

A instalação inclui três recintos de simulação totalmente contidos, cada um com sua própria sala de investigação, sala de controle e área de observação. Esta designação significa que ninguém deixa o recinto ate sua investigação, que permite o centro executar diferentes tipos de simulação ao mesmo tempo. Situações de alto risco também são simuladas, incluindo drogas e violência relacionada a álcool, acidentes em grande escala, triagem e emergências obstétricas.

Aplicar a simulação ao curriculo das áreas de saúde envolve uma estratégia altamente criativa. A equipe da ECU é composta por uma gama completa de profissionais de saúde e o centro contrata atores para adicionar autenticidade extra aos cenários, que também estão baseados em casos reais.

O Prof. Rudd aponta que mesmo resultados negativos podem ser utilizados para produzir no final um resultado positivo. “Podemos melhorar resultados no futuro se levantarmos eventos adversos da vida real ou falhas próximas para a base de cenários de identificação que são representados em um ambiente de aprendizagem simulado ainda autêntico.”

A abordagem baseada na evidência

O centro beneficia uma ampla faixa de parcerias industriais da universidade em todo estado e, em agindo assim, tem atraído uma boa parte de interessados de áreas não esperadas. A comissão de corrupção e crime em WA deseja aprender mais sobre o trabalho do centro no tratamento do departamento de emergência e violência, administradores de risco no setor mais elevado de treinamento e companhias de seguro que desejam informações sobre a abordagem do treinamento baseada no cenário da ECU para melhorar a comunicação dentro de equipes e organizações.

Direcionando isto ao interesse industrial, o Prof. Rudd diz: “Temos perguntado o que os consumidores e estudantes têm a dizer, e qual é a solução. Fizemos a pesquisa e observamos o que a simulação poderia fazer. Fizemos um projeto piloto, ele funcionou muito bem e nós crescemos com ele. Sentimos que estávamos em um caminho diferente e acrescentamos valor, pois não estamos duplicando o que outras pessoas estão fazendo.”