O curso de Suporte Avançado à Vida com Trauma no Campo de Batalha Britânico (BATLS) tem sido uma parte essencial do treinamento em missões prévias por mais de uma década, quando simulações totalmente por imersão foram integradas com o curso em 2006. O centro tem experimentado que com os simuladores avançados, é muito mais fácil retratar situações da vida real e realizar treinamento em equipe. Portanto, as simulações totalmente desenvolvidas têm aprimorado o treinamento.

 

Executando Cenários de Simulação 

Training in the simulation lab.

À equipe em alerta é dada o contexto de um incidente imediato e então introduzida ao simulador que estará atuante como seu paciente durante o cenário a seguir. O instrutor é localizado na sala de controle, adjacente ao laboratório de simulação. A partir daqui, o instrutor está apto a controlar dinamicamente os sinais vitais e físicos do simulador e tornar sob medida o nível de dificuldade conforme o cenário é representado na sala ao lado. Um microfone colocado dentro do manequim permite o instrutor dar uma voz ao simulador de paciente, e o espelho unidirecional para observar a ação em andamento. 

Debriefing

Os cenários de simulação são todos gravados em vídeo e aplicados durante debriefings estruturados onde discussões do que foi bem sucedido e o que pode ser melhorado ocorrem em um modo imparcial.

 

Military personnel training tactical field care.

Avaliação de Simulação como um Método de Treinamento

A fim de avaliar a simulação como um método para treinamento médico militar, foi apresentado a um total de 117 participantes sucessivos (doutores, enfermeiros e médicos) participando em um curso BATLS sueco um questionário compreendendo os seguintes enunciados:

  • O treinamento em simulação me deu uma experiência real.
  • O treinamento em simulação aumentou minhas habilidades de suporte à vida com trauma.
  • Os efeitos áudio-visuais gerados durante o cenário aumentaram minha experiência real.
  • O treinamento em simulação aumentou minha habilidade em dar uma contribuição positiva ao desempenho da equipe.

 

Resultados

Uma “resposta positiva” foi definida como ≥ 4 em uma escala Likert de 5 pontos. Todos os 117 participantes responderam ao questionário e a porcentagem correspondente de respostas positivas variou de 71,8 a 94%.

 

Conclusão

O treinamento em simulação está se tornando progressivamente popular para treinamento de habilidades em equipes não técnicas. Ao utilizar um laboratório de simuladores, é muito fácil criar cenários complexos ao combinar desafios médicos com assuntos relacionados ao comando e controle, segurança e comunicação. Os novos simuladores sem fio tornam mais fácil estender o uso de simuladores e realizar treinamentos no local ao ar livre e dentro de veículos.